Mal-estar matinal

Definição

O enjoo matinal é a náusea e o vômito que pode, na verdade, se manifestar a qualquer momento do dia durante a gravidez.

Nomes Alternativos

Náusea matinal - mulheres; Vômito matinal - mulheres; Náusea durante a gravidez; Náusea da gravidez; Vômito da gravidez; Vômito durante a gravidez

Considerações

O enjoo matinal é muito comum. A maioria das gestantes sofre de náusea, e cerca de um terço delas sofre de vômito.

O enjoo matinal geralmente se manifesta no primeiro mês da gravidez e perdura até a 14a. à 16a. semanas (3º ou 4º mês). Algumas mulheres sofrem de náusea e vômito durante toda a gestação.

O enjoo matinal não prejudica o bebê de maneira nenhuma, a menos que a gestante perca peso, como ocorre no caso de vômito intenso. A perda moderada de peso durante o primeiro trimestre é comum quando as gestantes apresentam sintomas moderados e não prejudica o bebê.

A intensidade do enjoo matinal durante uma gravidez não é prognóstico de que a gestante sentirá o mesmo em gestações futuras.

Causas Comuns

A causa exata do enjoo matinal é desconhecida. Pode ser causado por alterações hormonais ou baixo nível de açúcar no sangue durante o início da gravidez. Estresse emocional, fadiga, viagens ou alguns alimentos podem piorar o problema. A náusea é comum na gestação e pode piorar em casos de gêmeos ou trigêmeos.

Cuidados Domésticos

Procure manter uma atitude positiva. Lembre-se de que o enjoo matinal geralmente cessa após o 3º ou 4º mês de gravidez. Para diminuir a náusea, tente:

Seguem mais algumas dicas:

Consulte seu médico se

Consulte seu médico se:

O que esperar no consultório do seu médico

Seu médico realizará um exame clínico, incluindo exame da pélvis, em busca de quaisquer sinais de desidratação.

Seu médico pode fazer as seguintes perguntas:

O médico poderá fazer os seguintes exames:

Referências

Gordon MC. Maternal physiology. Em: Gabbe SG, Niebyl JR, Simpson JL, eds. Obstetrics: Normal and Problem Pregnancies. 5a. ed. Philadelphia, Pa: Elsevier Churchill Livingstone; 2007:cap 3.

Cunningham FG, Leveno KJ, Bloom SL, et al. Prenatal care. Em: Cuningham FG, Leveno KJ, Bloom SL, et al, eds. Williams Obstetrics. 23a. ed. New York, NY: McGraw-Hill; 2010:cap. 8.

Matthews A, Dowswell T, Haas DM, Doyle M, O''Mathúna DP. Interventions for nausea and vomiting in early pregnancy. Cochrane Database Syst Rev. 2010 Set 8;(9):CD007575.


Reveja Data: 7/23/2012
Avaliado por: Melanie N. Smith, MD, PhD, Department of Obstetrics and Gynecology, Brigham and Women's Hospital, Boston, MA. Review provided by VeriMed Healthcare Network. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, A.D.A.M. Health Solutions, Ebix, Inc.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com