Derrame

Definição

Um derrame é uma interrupção do fornecimento de sangue para qualquer parte do cérebro. Um derrame é também chamado de acidente vascular cerebral (AVC).

Se o fluxo de sangue for interrompido por mais de alguns segundos, o cérebro pode não obter nutrientes e oxigênio de que precisa. As células cerebrais podem morrer, causando dano permanente.

Nomes alternativos

Doença cerebrovascular; Acidente vascular cerebral; AVC; Infarto cerebral; Hemorragia cerebral; AVC isquêmico; Derrame - isquêmico; Acidente cerebrovascular; AVC hemorrágico; Derrame - hemorrágico

Causas

Existem dois tipos principais de derrame:

O derrame isquêmico ocorre quando um vaso sanguíneo que fornece sangue ao cérebro é bloqueado por um coágulo de sangue. Isso pode ocorrer de duas maneiras:

Derrames isquêmicos podem ainda ser causados por uma substância pegajosa chamada placa que pode obstruir as artérias do cérebro.

O derrame hemorrágico ocorre quando um vaso sanguíneo de uma parte do cérebro fica fraco e se rompe, fazendo com que o sangue vaze para o cérebro. Algumas pessoas têm imperfeições nos vasos sanguíneos do cérebro que resultam em risco de AVC hemorrágico. Tais defeitos podem incluir:

AVC hemorrágico também pode ocorrer em pessoas que estão tomando anticoagulantes (medicamentos que deixam o sangue mais "fino") como warfarina. Pressão arterial muito alta também pode levar à ruptura de vasos sanguíneos, causando AVC hemorrágico.

Além disso, um AVC isquêmico pode começar a sangrar e tornar-se um AVC hemorrágico.

A pressão arterial alta (hipertensão) é o principal fator de risco para derrame. Outros fatores de risco importantes incluem:

O risco de derrame também é maior em:

Sintomas

Os sintomas de derrame dependem da parte do cérebro que é lesada. Em alguns casos, a pessoa pode nem mesmo estar ciente de que teve um derrame.

Os sintomas geralmente se desenvolvem repentinamente e sem aviso, ou eles podem ocorrer intermitentemente por um ou dois dias. Os sintomas geralmente são mais graves quando o derrame ocorre pela primeira vez, mas eles podem piorar aos poucos.

Pode ocorrer uma dor de cabeça, especialmente se o derrame for causado por hemorragia no cérebro. A dor de cabeça:

Outros sintomas dependem da gravidade do derrame e de qual parte do cérebro é afetada. Os sintomas podem incluir:

Sinais e testes

Um exame físico e neurológico completo devem ser realizados. Seu médico irá:

Os testes a seguir podem ajudar seu médico a determinar o tipo, o local e a causa do derrame e excluir outros distúrbios que possam ser responsáveis pelos sintomas:

Outros exames incluem:

Tratamento

Um derrame é uma emergência médica. O tratamento imediato é necessário. Ligue para 192 ou seu número de emergência local, ou procure cuidado médico imediato nos primeiros sinais de um derrame.

É muito importante para as pessoas que estão tendo sintomas de derrame irem a um hospital o mais rápido possível.

Outros tratamentos dependem da causa do derrame:

Terapia física, terapia ocupacional, terapia de fala e terapia de deglutição, todas iniciarão no hospital. Se a pessoa tiver muita dificuldade para engolir, uma sonda gástrica para alimentação poderá ser necessária.

O objetivo do tratamento depois de um derrame é ajudar o paciente a recuperar suas funções na medida do possível, assim como impedir futuros derrames.

A recuperação de seu acidente vascular cerebral começará enquanto você ainda estiver no hospital ou em um centro de reabilitação. Ela continuará quando você for para casa. Certifique-se de continuar o acompanhamento com o seu médico depois de ir para casa.

Expectativas (prognóstico)

A recuperação do paciente após o derrame dependerá:

Problemas de locomoção, raciocínio e fala frequentemente melhoram semanas a meses após o derrame.

Mais da metade das pessoas que tiveram um derrame são capazes de se manter independentes em casa. Outros não serão capazes de cuidar de si mesmos.

Se o tratamento com medicamentos que dissolvem coágulos for bem-sucedido, os sintomas de um derrame podem desaparecer completamente. No entanto, os pacientes frequentemente não chegam ao hospital cedo o suficiente para receber esses medicamentos ou há condições médicas que impedem o seu uso.

Pessoas que têm um AVC isquêmico (derrame devido a um coágulo do sangue) têm uma chance melhor de sobreviver do que aquelas que têm um AVC hemorrágico (derrame devido à hemorragia no cérebro).

O risco de um segundo derrame é maior nas primeiras semanas ou meses depois do primeiro derrame e então começa a diminuir.

Quando contatar um profissional de saúde

O derrame é uma emergência médica que requer tratamento imediato. Ligue para o número de emergência local (como o 192) se alguém tiver sintomas de um derrame. Os sinais de acidente vascular cerebral podem ser verificados:

Prevenção

Reduzir seus fatores de risco para acidente vascular cerebral diminui a sua chance de ter um AVC.

Referências

Biller J, Ruland S, Schneck MJ. Ischemic cerebrovascular disease. In Daroff RB, Jankovic J, Mazziotta JC, Pomeroy SL, eds. Bradley's Neurology in Clinical Practice. 7th ed. Philadelphia, PA: Elsevier; 2016:chap 65.

January CT, Wann LS, Alpert JS, et al. 2014 AHA/ACC/HRS Guideline for the management of patients with atrial fibrillation: a report of the American College of Cardiology/American Heart Association Task Force on practice guidelines and the Heart Rhythm Society. Circulation. 2014;130(23):2071-2104. PMID: 24682348 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24682348.

Jauch EC, Saver JL, Adams Jr HP, et al. Guidelines for the early management of patients with acute ischemic stroke: a guideline for healthcare professionals from the American Heart Association/American Stroke Association. Stroke. 2013;44(3):870-947. PMID: 23370205 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23370205.

Lansberg MG, O'Donnell MJ, Khatri P, et al. Antithrombotic and thrombolytic therapy for ischemic stroke: antithrombotic therapy and prevention of thrombosis, 9th ed: American College of Chest Physicians Evidence-Based Clinical Practice Guidelines. Chest. 2012;141(2 Suppl):e601S-e636S. PMID: 23315273 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22315273.

Meschia JF, Bushnell C, Boden-Albala B, et al. Guidelines for the primary prevention of stroke: a statement for healthcare professionals from the American Heart Association/American Stroke Association. Stroke. 2014;45(12):3754-3832. PMID: 25355838 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25355838.

Powers WJ, Derdeyn CP, Biller J, et al. 2015 American Heart Association/American Stroke Association Focused Update of the 2013 Guidelines for the early management of patients with acute ischemic stroke regarding endovascular treatment: a guideline for healthcare professionals from the American Heart Association/American Stroke Association. Stroke. 2015;46(10):3020-3035. PMID: 26123479 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26123479.


Reveja Data: 7/7/2015
Avaliado por: Daniel Kantor, MD, Kantor Neurology, Coconut Creek, FL and Immediate Past President of the Florida Society of Neurology (FSN), Gainesville, FL. Review provided by VeriMed Healthcare Network. Internal review and update on 07/24/2016 by David Zieve, MD, MHA, Isla Ogilvie, PhD, and the A.D.A.M. Editorial team.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com