Infecção de ouvido - aguda

Definição

As infecções no ouvido são uma das principais razões pelas quais os pais levam seus filhos ao médico. Embora existam diferentes tipos de infecções no ouvido, a mais comum é chamada de otite média, que implica na inflamação e infecção do ouvido médio. O ouvido médio está localizado atrás do tímpano.

Uma infecção de ouvido aguda é uma infecção breve e dolorosa. Para obter informações sobre uma infecção recorrente ou que dura muito tempo, consulte: Infecção do ouvido crônica.

Nomes alternativos

Otite média - aguda; infecção - ouvido interno; infecção no ouvido médio - aguda

Causas, incidência e fatores de risco

A trompa de Eustáquio sai do ouvido médio de cada ouvido e vai até a parte posterior da garganta. Essa trompa drena o líquido produzido normalmente no ouvido médio. Se a trompa de Eustáquio for bloqueada, o líquido poderá se acumular. Isso pode levar a uma infecção.

As infecções no ouvido são comuns em bebês e crianças porque a trompa de Eustáquio pode ficar congestionada facilmente.

As infecções no ouvido também podem ocorrer em adultos, embora sejam menos comuns que em crianças.

Tudo que obstrui ou provoca inchaço da trompa de Eustáquio faz com que mais líquido se acumule no ouvido médio atrás do tímpano. As causas incluem:

As infecções no ouvido também são mais prováveis se a criança passa muito tempo tomando mamadeira ou copo com bico na posição horizontal. Entretanto, a água que entra no ouvido não provoca uma infecção de ouvido aguda, a menos que o tímpano tenha uma perfuração causada por um episódio anterior.

As infecções do ouvido agudas ocorrem com mais frequência no inverno. A infecção no ouvido não é contagiosa, mas o resfriado pode ser disseminado entre as crianças e provocar infecções de ouvido em algumas delas.

Os fatores de risco para infecções de ouvido agudas incluem:

Sintomas

Em bebês, o sinal principal muitas vezes é a irritabilidade e o choro inconsolável. Muitos bebês e crianças com infecção do ouvido aguda têm febre ou dificuldade para dormir. Puxar as orelhas nem sempre é um sinal de que a criança está com uma infecção no ouvido.

Os sintomas de uma infecção de ouvido em crianças mais velhas ou em adultos incluem:

A infecção de ouvido pode começar logo depois de ter um resfriado. A drenagem súbita de líquido verde ou amarelo do ouvido pode indicar rompimento do tímpano.

Todas as infecções de ouvido agudas são caracterizadas por líquido atrás do tímpano. Você pode usar um monitor eletrônico de ouvido como o EarCheck para verificar a presença desse líquido sem sair de casa. Esse dispositivo está disponível em farmácias, mas ainda assim você deve consultar o médico para confirmar qualquer possível infecção de ouvido.

Sinais e testes

O médico examinará dentro do ouvido usando um instrumento chamado otoscópio. Isso pode mostrar:

Um teste de audição poderá ser recomendado se houver um histórico de infecções de ouvido.

Tratamento

Algumas infecções de ouvido podem sarar por conta própria, sem o uso de antibióticos. Às vezes, tratar a dor e dar tempo ao corpo para se recuperar é o suficiente:

Todas as crianças com menos de 6 meses que tenham febre ou sintomas devem ir ao médico. As crianças com mais de 6 meses podem ser observadas em casa se não tiverem:

Se não houver melhora ou se os sintomas piorarem, marque uma consulta com um médico para determinar se são necessários antibióticos.

ANTIBIÓTICOS

Um vírus ou uma bactéria pode causar infecções de ouvido. Os antibióticos não curam uma infecção causada por vírus. Muitos médicos já não prescrevem antibióticos para qualquer infecção de ouvido. Porém, todas as crianças com menos de 6 meses e com infecção de ouvido são tratadas com antibióticos.

É mais provável que seu médico receite um antibiótico se:

Certifique-se de que seu filho receba os antibióticos diariamente e tome todo o medicamento em vez de interromper ao desaparecerem os sintomas. Se os antibióticos não funcionarem dentro de 48 a 72 horas, entre em contato com seu médico. Talvez seja necessário mudar de antibiótico.

A amoxicilina é em geral a primeira opção. Outros antibióticos que podem ser receitados são: azitromicina, claritromicina, cefdinir, cefuroxima, cefpodoxime, amoxicilina-clavulanato (Augmentin), clindamicina e ceftriaxona.

Os efeitos colaterais dos antibióticos incluem náuseas, vômitos e diarreia. Embora sejam raras, algumas reações alérgicas sérias também podem ocorrer.

Algumas crianças que têm infecções recorrentes que parecem desaparecer entre um episódio e outro podem receber diariamente uma dose menor de antibiótico para evitar novas infecções.

CIRURGIA

Se uma infecção não desaparecer com o tratamento médico normal ou se uma criança tiver muitas infecções de ouvidos em um curto período, o médico poderá recomendar o uso de tubos de ouvido.

Se as adenoides estiverem aumentadas, a remoção cirúrgica delas pode ser considerada, principalmente se você continuar a ter infecções de ouvido. Aparentemente, remover as amígdalas não ajuda nas infecções de ouvido.

Expectativas (prognóstico)

As infecções de ouvido são tratáveis, mas podem voltar a ocorrer no futuro. Elas podem ser bastante dolorosas. Se forem receitados antibióticos para você ou seu filho, é importante terminar todo o medicamento conforme indicado.

Complicações

De modo geral, a infecção de ouvido é um problema médico pequeno que desaparece sem complicações. A maioria das crianças tem uma pequena perda temporária da audição durante e logo após a infecção de ouvido. Isso se deve ao acúmulo de líquido no ouvido.

Raramente, uma infecção mais grave pode se desenvolver, como

O líquido pode permanecer atrás dos tímpanos mesmo depois de semanas ou meses da cura da infecção. Consulte também: Otite média com efusão

Outras possíveis complicações incluem:

Ligando para o médico

Ligue para o pediatra se:

Para as crianças com menos de 6 meses, avise o médico imediatamente se ela tiver febre, mesmo que não haja nenhum outro sintoma.

Prevenção

Você pode reduzir o risco de infecções de ouvido com as seguintes práticas:

Referências

Tähtinen PA, Laine MK, Huovinen P, Jalava J, Ruuskanen O, Ruohola A. A placebo-controlled trial of antimicrobial treatment for acute otitis media. N Engl J Med. 2011 Jan 13;364(2):116-26.

Hoberman A, Paradise JL, Rockette HE, Shaikh N, Wald ER, Kearney DH, et al. Treatment of acute otitis media in children under 2 years of age. N Engl J Med. 2011 Jan 13;364(2):105-15.

Coker TR, Chan LS, Newberry SJ, Limbos MA, Suttorp MJ, Shekelle PG, et al. Diagnosis, microbial epidemiology, and antibiotic treatment of acute otitis mediain children: a systematic review. JAMA. 2010 Nov 17;304(19):2161-9.

Koopman L, Hoes AW, Glasziou PP, Cees L, Appelman L, Burke P, et al. Antibiotic therapy to prevent the development of asymptomatic middle ear effusion in children with acute otitis media: a meta-analysis of individual patient data. Arch Otolaryngol Head Neck Surg. 2008;134:128-132.

Centers for Disease Control and Prevention. Recommended immunization schedules for persons aged 0-18 years---United States, 2011. MMWR. 2011;60(5).


Reveja Data: 4/21/2015
Avaliado por: Neil K. Kaneshiro, MD, MHA, Clinical Assistant Professor of Pediatrics, University of Washington School of Medicine, Seattle, WA. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Isla Ogilvie, PhD, and the A.D.A.M. Editorial team.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com