Asma

Definição

A asma é uma doença que causa inchaço e estreitamento das vias aéreas dos pulmões, causando dificuldade respiratória, falta de ar, aperto no peito e tosse.

Nomes alternativos

Asma brônquica; Chiado - asma - adultos

Causas

A asma é causada por edema (inflamação) nas vias respiratórias. Quando ocorre um ataque de asma, os músculos ao redor das vias respiratórias se contraem e a parede interna das vias aéreas fica edemaciada. Isso reduz a quantidade de ar que pode passar.

Em pessoas sensíveis, os sintomas da asma podem ser desencadeados pela inalação de substâncias chamadas alérgenos ou desencadeadores.

Os desencadeadores comuns da asma incluem:

Substâncias encontradas em alguns locais de trabalho também podem desencadear sintomas de asma, levando à asma ocupacional. Os desencadeadores mais comuns são pó de madeira, pó de grãos, a caspa de animais, fungos ou produtos químicos.

Muitas pessoas com asma têm um histórico pessoal ou familiar de alergias, como febre do feno (rinite alérgica) ou eczema. Outros não têm nenhum histórico de alergias.

Sintomas

A maioria das pessoas com asma tem ataques separados por períodos sem sintomas. Algumas pessoas têm dificuldade respiratória por longo período com episódios de piora da falta de fôlego. Chiado ou tosse podem ser o sintoma principal.

As crises de asma podem durar poucos minutos ou alguns dias e podem se tornar perigosas se o fluxo de ar estiver muito restrito.

Sintomas de asma incluem:

Sintomas de emergência que exigem cuidado médico imediato incluem:

Outros sintomas que podem ocorrer:

Sinais e testes

O médico usará um estetoscópio para auscultar os seus pulmões. Sons relacionados à asma podem ser auscultados.

Os testes podem incluir:

Tratamento

Os objetivos do tratamento são:

Você e seu médico devem trabalhar juntos como uma equipe para controlar a sua asma. Siga suas instruções sobre medicamentos, evitar desencadeadores de asma e monitorar sintomas.

MEDICAMENTOS PARA ASMA

Há dois tipos básicos de medicamento para o tratamento da asma:

DROGAS DE CONTROLE

Também são chamados de medicamentos de manutenção. São usadas para controlar os sintomas de pessoas com asma moderada a grave. Você deve tomá-las todos os dias para que elas funcionem, mesmo quando você se estiver se sentindo bem.

Algumas drogas de controle são inaladas, como esteroides e beta-agonistas de ação prolongada. Outras são tomadas via oral. Seu médico irá prescrever o medicamento certo para você.

DROGAS DE ALÍVIO IMEDIATO

Também são chamados de medicamentos de resgate. Elas são usadas:

Informe o seu médico se você estiver usando medicamentos de alívio imediato duas vezes por semana ou mais. Neste caso, sua asma pode não estar sob controle e seu médico pode precisar alterar sua dose diária de drogas de controle.

As drogas de alívio imediato incluem:

Uma crise de asma grave requer uma avaliação médica. Você também pode precisar ser internado. No hospital, você provavelmente receberá oxigênio, assistência respiratória e medicamentos por via intravenosa (IV).

CUIDADOS CASEIROS CONTRA A ASMA 

Os planos de ação para a asma são documentos escritos para uma pessoa com asma. Um plano de ação para a asma deve incluir:

Um medidor de pico de fluxo é um dispositivo simples para medir a rapidez com que você pode mover o ar para fora de seus pulmões.

Expectativas (prognóstico)

Não há cura para asma, embora os sintomas às vezes melhorem ao longo do tempo. Com o autogerenciamento e o tratamento médico apropriados, a maioria das pessoas com asma pode levar uma vida normal.

Complicações possíveis

As complicações da asma podem ser graves. Algumas incluem:

Quando contatar um profissional de saúde

Marque uma consulta com seu médico se você apresentar os sintomas da asma.

Ligue para o seu médico ou vá para o pronto-socorro se:

Vá para um atendimento de emergência se ocorrerem os seguintes sintomas:

Prevenção

Você pode reduzir os sintomas da asma evitando desencadeadores conhecidos e substâncias que irritam as vias respiratórias.

Referências

Cydulka RK, Bates CG. Asthma. In: Adams JG, ed. Emergency Medicine. 2nd ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2013:chap 48.

Durrani SR, Busse WW. Management of asthma in adolescents and adults. In: Adkinson NF, Bochner BS, Burks AW, et al, eds. Middleton's Allergy Principles and Practice. 8th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2014:chap 55.

Lugogo N, Que LG, Gilstrap DL, Kraft M. Asthma: clinical diagnosis and management. In: Broaddus VC, Mason RJ, Ernst JD, et al, eds. Murray and Nadel's Textbook of Respiratory Medicine. 6th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2016:chap 42.

National Asthma Education and Prevention Program Expert Panel Report 3: Guidelines for the Diagnosis and Management of Asthma. Rockville, MD. National Heart, Lung, and Blood Institute, US Dept of Health and Human Services; 2007. NIH publication 08-4051. Updated 2012. www.nhlbi.nih.gov/files/docs/guidelines/asthgdln.pdf. Accessed April 29, 2015.


Reveja Data: 4/21/2015
Avaliado por: Neil K. Kaneshiro, MD, MHA, Clinical Assistant Professor of Pediatrics, University of Washington School of Medicine, Seattle, WA. Internal review and update on 07/24/2016 by David Zieve, MD, MHA, Isla Ogilvie, PhD, and the A.D.A.M. Editorial team.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com